quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Voltei, mas muita coisa mudou...

Já faz muito tempo que não apareço por aqui, tantas coisas aconteceram, muita  coisa mudou.
Não adianta tecer planos, tentar a todo custo atingir metas ou sonhar, quando a vida quer mudar o rumo, ela muda. Ela não tá nem ai pra quem ficou, sabem por que.
 Porque simplesmente escolhemos isso, nós somos exatamente as escolhas que fazemos, nossa fé é testada exatamente no momento mais difícil, na hora mais triste, na hora mais escura de nossas vidas, não somos testados quando estamos felizes, e sim, na dor...na tormenta.
Há  um ano e sete meses, me senti no  fundo do poço, senti o gosto amargo e  da dor e do desespero, perdi o companheiro, o pai dos meus filhos, o homem que achei que envelheceria ao meu lado, que estaria na formatura dos filhos, que estaria no casamento deles, que brincaria com os netinhos, numa varanda enorme, com jardim, cachorro, arvores frutíferas. tínhamos tantos sonhos. Ah, os sonhos....
Ele me abraçou e entrou na emergência no dia mais frio do mês de maio, e não voltou. Como fomos ingênuos, não dando nenhum credito a dor no peito, imagina...  jovem, aos 33 anos, quem imaginaria. Mas ele se foi.
E desde então, minha vida não é mais a mesma, tantas coisas mudaram...não é fácil provar do amargo da vida e continuar vivendo.
De se sentir no fundo do poço, de achar forças aonde não existe, de sorrir quando tudo desaba por dentro.
Perdi..mas tive  a oportunidade de te-lo ao meu lado, me deu uma família, me fez enxergar a vida com simplicidade, foram oito anos batalhados e bem vividos.


O para sempre, existiu pra nós.



[ To be continued...] s2







*Talvez esse blog vire um diário, talvez....

8 comentários:

✿ chica disse...

Puxa,Ellen,. que triste essa perda. Acredito que tudo pareça ruir...Sonhos que se vão... Mas se estás aqui é porque tens uma missão e a vais levar adiante e certamente ele de onde está te acompanha...Fica bem! beijos, tudo de melhor! chica

Paula Louceiro disse...

Nossa Ellen, posso imaginar a sua dor. Minha mãe passou pela mesma perda, meu pai faleceu quando eu tinha 8 e meu irmão 10. Hoje sei que apesar de ser muito difícil para nós, para ela deve ter sido muito pior. Sinta-se abraçada.

Branca e Folha disse...

Nossa, que bom voltaste, trazendo junto a tua bagagem cheia de dor e alegrias, a vida e essa caixinha de surpresas, esse controle incontrolável. Continue sim com o blog como diário, compartilhando pois isso nós ajuda a viver, nos fortalece em saber que não estamos sozinhas com nossas dores. Um grande abraço . Com amor Eliane

Celia disse...

Ellen amiga nem sei o que dizer, mas desejo que você tenha muita força e coragem, eu te entendo muito bem,Deus te abençõe e aos seus filhos, que bom que você voltou grande abraço.

vida disse...

Tenho certeza que seus pequenos que te deram força para continuar e é por eles que continuará com toda sua garra e força,muita força amiga

Maria Claudia disse...

Olá Ellen, pelos seus filhos tenha força para continuar. A vida é cheia de surpresas. Não sabemos o que pode nos acontecer no amanhã. Chore o quanto for preciso e após cada choro, enxugue suas lágrimas e levante a cabeça e siga em frente. Sei o quanto é difícil. Mas por eles, seus filhos a vida continua. Lembre-se sempre dos momentos mais felizes que tiveste ao lado do seu marido e lembre sempre às crianças o quanto foi e é importante lembrar do pai. Desabafe sempre que precisar, acalma o coração.
Ano passado perdi meus pais. Sou filha única. Minha mãe se foi exatamente à um ano e seis meses e meu pai, à um ano e três meses. Já sofri o que meu coração poderia sofrer. Ainda choro com a falta deles. Porém aprendi que estamos aqui de passagem e a vida continua para nós que ficamos. Se for bom para você continue com o blog sim. Te acompanho pelo Instagram também. Seja feliz querida,bjss

Blog Casa e Fogão - Dicas para Dona de Casa disse...

Ellen, tudo bem?
Seu post tem muita emoção! Me emocionei aqui.
A perda é horrível. Sei disso.
Nesse momento, é só Deus que pode nos confortar.
Como você está agora?
ABraços e bom ano de 2018.

Juliane Santana disse...

Me emocionei com seu post. Que Deus sempre conforte teu coração. Bom ano 😘😘😘🙏🙏🙏