segunda-feira, 3 de junho de 2013

Um banquinho, que transborda amor e saudade.

Quando minha mãe chegou carregando esse banquinho, chorei tanto. Chorei de emoção, de estar com uma peça tão valiosa em minhas mãos, chorei como uma criança ( quando recebe o brinquedo que tanto desejava). De perder o fôlego de alegria, de saudade, de amor e sobretudo da falta que ele sempre fará em minha vida. Esse mini banquinho era de meu avô, onde ele se sentava para jardinar. E tê-lo em meus braços é como sentir a presença de meu avô bem pertinho de nós novamente. Pensei que estivesse perdido ou que a dona do jardim que meu avô cuidava, já o tivesse jogado fora. Mas não ,estava lá guardado há 10 anos. Perfeitinho!!!
Agora será do meu Felipe..um bisneto que não conheceu o  bisa. Mas que tem em sua  essência muito do meu  avô querido.
Será repaginado.. uma roupagem totalmente jovem, igualzinho como era meu avô e como é o seu bisneto Felipe. Ficará alegre e cheio de vida.
Agora terei ainda mais a presença de meu avô entre nós. Minha casa carrega a alma desse ser cheio de luz, que veio a Terra somente para nos dar amor. Amor gratuito e verdadeiro. Obrigada meu avô e pai (meu verdadeiro pai). Por me mostrar que amar é ter Deus dentro de nós. Se temos Deus, temos tudo!
 Fique em paz, meu avô. Nos veremos em outro tempo e em outro lugar, eu creio!
 Te amo e amarei eternamente!
  Vivo da saudade e de tantos momentos mágicos e felizes que passamos juntos. O grande Homem que passou pela minha vida. E seus ensinamentos, esses caminham juntos comigo.

 
"Das lembranças que eu guardo na vida. Você é
a saudade que eu gosto de ter. Só assim sinto
você bem perto de mim outra vez".
 
É tão bom falar do meu avôzinho..
 
Logo, logo mostro como essa fofura ficou, tá?
 
 
Uma semana de bênçãos e alegrias!
Bjú!

6 comentários:

VERÔNICA, disse...

Linda história do banquinho,e que bom que ele parou em suas mãos, uma boa semana pra você.

Gigi disse...

Que postagem linda essa, me emocionei em ler, tem coisas que marcam a nossa vida de uma forma extraordinária.

Má! disse...

Amiga eu queria muito ter alguma coisa pra lembrar da minha vozinha também e imagino a sua felicidade, é uma coisa simples mas valiosa em nosso coração!

Boa semana!
Bjo Bjo

Do lixo..pro luxo..claudia. disse...

Oi querida, vou esperar caprichaa deixa bem lindo que vou postar la na salinha do blog no face..rss vovo merece ne? rs bjo grande da claudia

Miriam Nunes disse...

Sim.. eu também creio que o veremos em outro tempo, outro lugar. Meu paizinho tão amado!

Fernanda Holt disse...

Nossa, fiquei arrepiada de ler seu texto. Meu pai é falecido há 11 anos e eu era muito apegada com ele. Também acredito que ainda o verei no paraíso ou em outra vida, só Deus que sabe, né?

É a primeira vez que venho no seu blog - te encontrei pelo Casa Montada da Rafa - e já estou gostando e seguindo. Bjos

Ah, se quiser conhecer meu blog vou gostar de te ver lá: http://saladananda.blogspot.com.br/